Como tratar isentão? Discutir? Deixar de lado?

Veja suas atuações nas redes, como cresceram e descubra em que momento se deve debater com eles.

0
102

A “guerra” cultural e política em que vivemos hoje em dia esta meio bagunçada ao meu ver. Até 2018, eram comunistas e socialistas contra conservadores e liberais que até então se diziam de direita.

Eis que ao se iniciar 2019 as coisas mudaram, apoiadores até então do presidente Bolsonaro viraram as costas para o presidente e passaram a critica-lo sem parar nas redes sociais. São os casos de Lobão, André Guerdes, Danilo Gentili, Nando Moura e Felipe Moura Brasil, que aliás fez uma matéria “bombástica” criando a narrativa do Gabinete do ódio. Esses são hoje os chamados isentões ou caso você prefira a “new left”.

Mas uma coisa tenho que dizer, cada um tem o direito de apoiar quem quiser, a liberdade de expressão é um direito e deve ser respeitado. Porém, todavia, contudo e no entanto, muitos desses citado acima não falam outra coisa senão mal do Presidente, coisa que até o fim de 2018 não ocorria.

Seriam eles apenas oportunistas “surfando” na onda de Jair Bolsonaro? Devemos confrontá-los sempre? Vamos dar uma conferida em alguns deles, André Guedes, Lobão e Danilo Gentili e tirar algumas conclusões.

Começando pelo menos relevante

André Guedes que até meados de 2018 era totalmente irrelevante, ganhou uma legião de inscritos e seguidores e consequentemente muito dinheiro com a série “Bolsomini”, lançada em meados de setembro de 2018.

Veja abaixo que até setembro de 2018 Guedes possuía míseros 14.473 inscritos em seu canal que foi criado em 2008.

Perceba que em 10 anos de canal ele conseguiu apenas 14 mil inscritos. Nesta próxima imagem, perceba que ele tinha em média 16 mil visualizações em seus vídeos.

Agora vejamos como ficou seu canal após o lançamento da série “Bolsomini” lançada em setembro de 2018. Primeiro o número de inscritos.

O número de inscritos pulou do 14 mil para impressionantes 1,18 milhão de inscritos e um total de 111 milhões de visualizações em seus vídeos, sem contar os ganhos com seu canal monetizado, claro. Mas perceba que, atualmente ele não tem ganho assim muitos inscritos em seu canal.

Mas agora que já tem um enorme canal fica fácil criticar o governo, né André?

Agora o Pica Sonsa

Outro que critica bastante Jair Bolsonaro e seus seguidores é o “humorista” Danilo Gentili. Ele, diferente de Guedes, não precisou “surfar” na onda Bolsonaro parar ter seguidores e sejamos realistas, em 2016 ele já contava com mais de 13 milhões de seguidores, apenas aumentou um pouco quando começou a apoiar o presidente mas nada muito relevante.

Mas o negócio é que hoje em dia, se Danilo posta algo que não seja sobre política ou seja, atacando o presidente, ele é totalmente irrelevante. Veja o retuíte que ele deu numa postagem do The Noite, programa que ele apresenta. São míseras 371 curtidas, muito pouco para quem tem 17 milhões de seguidores e mesmo sendo mostrando derrota da Globo.

E quando ele tenta ser engraçado, não chega a 1000 curtidas…que triste!

Até quando ele quer ajudar o “abiguinho” Guedes não tem dado certo. 519…

Perceberam? Ou ele fala sobre política, ou não tem relevância nas redes. O refúgio dele hoje é debater e xingar os perfis “vaporwave” que em sua maioria são defensores do governo.

Por último o Lobo sem Alcateia

Outro que foi apoiador de Jair Bolsonaro e depois da vitória virou oposição, foi o cantor Lobão, que realmente tenho pena já que hoje em dia, para ter alguma relevância e ser lembrado, precisa responder as pessoas, sempre em caixa alta e com a sua arrogância de sempre. Mas e quando ele posta algo, qual o alcance? Vejamos abaixo!

Vamos dar um desconto por que isso foi postado 57 minutos atrás e talvez os seus 657 mil seguidores não tenham visto, vamos para os com mais tempo.

Perceberam? Irrelevantes!! Ninguém dá a mínima para a opinião desses caras. Porém, não quer dizer que devamos simplesmente deixar pra lá, ao menor sinal de estarem mentindo, é nossa obrigação responder e desmentir, mas tirando isso, dá até pena.

Uma coisa que não pode passar em branco é que eles nos acusam de seguir cegamente Olavo de Carvalho, mas todos eles são seguidores assíduos e divulgadores de Luciano Ayan, que dita todas as narrativas dos caras, inclusive aquela de que recebemos dinheiro público para apoiar o Presidente Jair Bolsonaro.

Bonitinho né?

Conclusão

Mas e ai? Devemos simplesmente deixar esses caras de lado? A minha opinião é: DEPENDE!

No caso deles estarem falando simplesmente o de sempre, ou seja, um monte de “merda” sem sentido, deixem que falem. Mas, no caso de estarem mentindo sobre o governo, temos a obrigação de desmentir visto que a SECOM é uma mãe para quem mente sobre o governo. Mas tem outra situação que não se pode deixar passar e nessa cada um terá que ter a própria opinião.

No caso é quando um cara como Nando Moura, com mais de 3 milhões de seguidores expõe o rosto de uma pessoa como ele fez com o internauta Kodhak, divulgando seu rosto e seu local de trabalho. Eu tenho minha opinião mas não darei aqui.

Resumindo, estamos em guerra e, numa guerra, tem hora de atacar e tem o momento de nada fazer! Qual a sua opinião? Deixe nos comentários.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui