Os 17 de Lula

0
55


Semana passada, o Instituto Lula divulgou que “juristas estrangeiros estariam chocados com sua prisão” e pediam sua liberdade.

Diante de tal piada, resolvemos descobrir quem são esses 17 “juristas” que pedem a libertação do maior ladrão que o Brasil já teve o desprazer de conhecer, eis a lista.

Bruce Ackerman, professor Sterling de direito e ciência política, Universidade Yale
John Ackerman, professor de direito e ciência política, Universidade Nacional Autônoma do México
Susan Rose-Ackerman, professora emérita Henry R. Luce de jurisprudência, Escola de direito da Universidade Yale
Alfredo Beltrán, ex-presidente da Corte Constitucional da Colômbia
William Bourdon, advogado inscrito na ordem de Paris
Pablo Cáceres, ex-presidente da Suprema Corte de Justiça da Colômbia
Alberto Costa, Advogado, ex-ministro da Justiça de Portugal
Herta Daubler-Gmelin, advogada, ex-ministra da Justiça da Alemanha
Luigi Ferrajoli, professor emérito de direito, Universidade Roma Três
Baltasar Garzón, advogado inscrito na ordem de Madri
António Marinho e Pinto, advogado, antigo bastonário (presidente) da ordem dos advogados portugueses
Christophe Marchand, advogado inscrito na ordem de Bruxelas
Jean-Pierre Mignard, advogado inscrito na ordem de Paris
Eduardo Montealegre, ex-presidente da Corte Constitucional da Colômbia
Philippe Texier, ex-juiz, Conselheiro honorário da Corte de Cassassão da França, ex-presidente do Conselho econômico e social das Nações Unidas 
Diego Valadés, ex-juiz da Corte Suprema de Justiça do México, ex-procurador-Geral da República
Gustavo Zafra, ex-juiz ad hoc da Corte Interamericana de Direitos Humanos

Vejamos um a um!

Bruce Ackerman é advogado americano e escreveu o livro “Can It Happen Here?: Authoritarianism in America” (Pode acontecer aqui ?: autoritarismo na América) onde chama Trumo de “líder de seita de um movimento que assumiu um partido político”

Susan Rose-Ackerman, esposa de Bruce Ackerman, precisa dizer algo?

John Ackerman é filho dos dois citados acima, ativista mexicano, defensor do Movimento Nacional de Regeneração(Partido político mexicano de esquerda) e defendeu o governo de Nicolas Maduro , dizendo que a Venezuela era “muito mais democrática e respeitadora dos direitos humanos do que o México”

Alfredo Beltrán é ex-presidente da Corte Constitucional de Colômbia e a favor da liberação da maconha e fez parte do governo colombiano durante os anos 80, tempo em que o pais foi governado pelo Partido Liberal que se denomina como social democrata…um PSDB a lá Colômbia.

William Bourdon é advogado francês que defende, dentre outras pessoas, Danielle Mitterrand, esposa de François Mitterrand, cujo governo na década de 90 esteve atolado em corrupção e criador da Sherpa, ONG que diz defender “vítimas” de grandes corporações.

Pablo Cáceres, é ex-presidente da Suprema Corte de Justiça da Colômbia e escreveu o livro “Corrupção o gatilho do crime”. Acho que ele não leu o próprio livro.

Herta Daubler-Gmelin é advogada alemã e faz parte do Partido Social Democrata da Alemanha, esse é membro do Partido dos Socialistas Europeus e fundador da Aliança Progressista.

Luigi Ferrajoli, jurista italiano que palestrou no “Comitê Italiano Lula Livre” e disse que Dilma sofreu um golpe e “pai” do garantismo penal que pelo que li, destruiu o direito brasileiro.

Baltasar Garzón é ex-juiz que foi expulso da carreira da magistratura após ter sido condenado colocação de escutas ilegais e membro do Partido Socialista Operário Espanhol.

António Marinho e Pinto é um jornalista, advogado e político português, criador do PDR(Partido Democrático Republicano) autointitulado de centro. Foi ativista “contra a ditadura” e membro do Movimento Democrático Estudantil de Portugal quando foi PRESO.

Christophe Marchand advogado dinamarquês membro do Painel Consultivo de Peritos Jurídicos (ou LEAP) cujo papel é a “defesa dos direitos humanos”.

Jean-Pierre Mignard é advogado francês e amigo íntimo do candidato ao governo da França de 2007 pelo Partido Socialista e amigo próximo de François Hollande, ex-presidente francês com envolvimento em casos de corrupção dentro de seu governo.

Eduardo Montealegre juiz colombiano e membro do Partido Liberal daquele país, que se denomina de centro-esquerda. e se diz perseguido por partido de “extrema-direita” na Colômbia por ser acusado de corrupção.

Philippe Texier é advogado, membro de comitê da ONU, trabalha com a Federação Internacional de Direitos Humanos e escreve artigos para o Le Monde.

Diego Valadés ex-juiz e ex-PGR mexicano. Não tem muita coisa ligada a política, mas em seu Twitter, compartilha postagens de pessoas que fazem parte do Partido Revolucionário Institucional, um partido que se denomina como centro esquerda e faz parte da Internacional Socialista.

Gustavo Zafra, ex-juiz ad hoc da Corte Interamericana de Direitos Humanos, ou seja, um juiz substituto numa corte cheia de esquerdistas.

Perceberam o nível das pessoas que querem Lula livre? São envolvidos em corrupção, apoiadores de políticos socialistas e, em sua maioria, gente sem importância alguma em seus países de origem.

Eu prefiro o meu 17 que os 17 de Lula!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui