Ministério realiza seminário sobre empreendedorismo negro feminino

0
56

Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos (MMFDH), por meio da Secretaria Nacional de Políticas de Promoção da Igualdade Racial (SNPIR) e Secretaria Nacional de Políticas para Mulheres (SNPM), realizou o “Seminário Mulheres Negras Empreendedoras” nesta quinta-feira (25), em Brasília. Uma homenagem ao Dia Internacional da Mulher Negra, Latino-americana e Caribenha, o evento abordou discussões acerca do empreendedorismo feminino.

Presente na ocasião, a titular da SNPIR, Sandra Terena, falou sobre a relevância do tema. “Estamos trabalhando em prol das mulheres negras e ampliando nosso leque de atuação. Nesse sentido, estamos olhando para aquelas mulheres que, até então, foram invisibilizadas. As mulheres ciganas, indígenas, as ribeirinhas, andirobeiras, quebradeiras de coco babaçu, entre tantas outras que fazem parte dos segmentos das comunidades tradicionais do nosso Brasil”.

A secretária da SNPM, Cristiane Britto, também destacou a importância de fortalecer o empreendedorismo. “É sempre válido destacar que ações de estímulo à independência financeira são o melhor caminho para interromper ciclos de violência e promover o empreendedorismo feminino. Entendemos que a temática de hoje é ainda mais importante quando observamos os números de violência contra as mulheres negras”, disse.

Participação

Uma das participantes foi a Dinair Jesus da Paixão, empreendedora no ramo da culinária com acarajé, comida típica baiana. “Estou surpresa com o que aconteceu nesse seminário, abriu minha visão completamente. Hoje eu sei que posso fazer coisas maravilhosas sem gastar muito. Ouvi pessoas que têm bastante experiência, me apresentaram vários livros que eu posso estudar. Agora eu sei que posso colocar meu acarajé para funcionar até em outros países, basta eu querer. Estou muito feliz, este seminário foi uma benção, maravilhoso, abriu minha visão completamente”, afirmou.

Empreendedora no ramo da moda, Mani Santos também aproveitou o seminário. “Sou empreendedora e amei o seminário. Foi essencial, motivador, esclarecedor, tinha que ter sempre. Foi muito bom. Recomendo a todas as mulheres negras empreendedoras, brancas, indígenas. Recomendo a todas que participem dessa rede forte”, declarou.

Agenda

A primeira palestra foi realizada pela diretora executiva do Instituto Identidades do Brasil, Luana Génot. Entre vários feitos, a gestora escreveu o livro “Sim à Igualdade Racial” e tem trabalhado para que essa temática realmente avance no Brasil.

Produtora executiva da TV Justiça, professora de moda do SENAC e consultora de imagem, Talitha Oliveira ministrou a segunda palestra. O tema proposto foi “empreender sem medo”. Compartilhando sua história, ela inspirou as mulheres presentes a acreditarem em seus projetos e a torná-los reais.

As participantes também ouviram uma palestra com Manoela Alexandre, representante do SEBRAE. Ela apresentou as ações do órgão relacionadas ao empreendedorismo feminino e trouxe dados a respeito da realidade de empreender.

Por fim, foi realizada uma palestra sobre linhas de crédito para empreendedorismo feminino. A palestrante foi Daniella Prado, representante da Gerência Nacional Estratégica de Clientes de Micro e Pequenas Empresas (MPE) da Caixa Econômica Federal. Ela também trouxe dados sobre empreendedorismo no Brasil e apontou caminhos para solucionar desigualdades nessa área.

Perguntas e respostas

Depois das informações recebidas, as participantes do Seminário tiveram a oportunidade de fazer perguntas às palestrantes. Desse momento saíram dicas de livros, de marketing e de comunicação no empreendedorismo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui